História da Cidade

Histórico
No local onde está situado o atual Município de Riachão do Dantas existiam, no início do século XIX, diversos engenhos de açúcar, destacando-se o de nome “Fortaleza”, pertencente ao Coronel João Dantas Martins dos Reis, pessoa de grande prestígio político na Província e no Sertão da Bahia. Surgiu
o povoado com a construção das primeiras casas e de uma pequena capela em terrenos de João Martins Fontes, à margem de um curso d’água chamado “riachão” (por ser menor do que rio e maior do que riacho).
Em 1855 o arraial tornou-se sede da Freguesia de Nossa Senhora do Amparo do Riachão, então criada por desmembramento da Freguesia de Nossa Senhora da Piedade do Lagarto, e em 1864 passou à categoria de vila, constituído o Município com território desanexado do Município de Lagarto. A vila estêve suprimida e o arraial reanexado a Lagarto desde 1865 até 1870, ano em que foi restaurado o Município. Sómente em 1943 foi adotada oficialmente a denominação atual, Riachão do Dantas.
Desde a criação, em 1864, o Município compunha-se de um só distrito – o da sede. Em 1949, no entanto, foi dividido, com a criação do distrito de Palmeiras (hoje Palmares). Sua composição atual compreende, pois, 2 distritos: Riachão do Dantas (sede) e Palmares.
Gentílico: riachãoense

Formação Administrativa
Distrito criado com a denominação de Riachão, pela Resolução Provincial nº 419, de 27-041855.
Elevado à categoria de vila com a denominação de Riachão, pela Resolução Provincial nº 666, de 13-05-1864, desmembra do muicípio de Lagarto. Sede na povoação de Riachão. Constituído do distrito sede. Instalado em 09-05-1870.
Pela Resolução Provincial nº 730, de 15-05-1865, a vila de Riachão é extitna, sendo seu território anexado ao município de Lagarto.
Pela lei nº 888, de 09-05-1870, a vila é restaurada com a mesma denominação anterior.
Em divisão administrativa referente ao ano de 1911, o município é constituído do distrito sede.
Assim permanecendo divisões territoriais datadas de 31-XII-1936 e 31-XII-1937.
Pelo decreto-lei estadual nº 377, de 07-12-1943, revogado pelo decreto de nº 533, de 07-121943, o município de Riachão passou a denominar-se Riachão do Dantas.
No quadro fixado para vigorar no período de 1944-1948, o município de Riachão do Dantas ex-Riachão é constituído do distrito sede.
Pela lei estadual nº 123, de 01-01-1949, é criado distrito de Palmeira e anexado ao município de Riachão do Dantas.
Em divisão territorial datada de 1-VII-1950, o município é constituído de 2 distritos: Riachão do Dantas e Palmeiras.
Pela lei estadual nº 554, de 06-02-1954, o distrito de Palmeiras passou a denominar-se Palmares.
Em divisão territorial datada de 1-VII-1960, o município é constituído de 2 distritos: Richão do Dantas e Palmares ex-Palmeiras.
Assim permanecendo em divisão territorial datada de 2007.

Alteração toponímica municipal
Riachão para Riachão do Dantas alterado, pelo decreto-lei estadual nº 377, de 07-12-1943, revogado pelo decreto de nº 533, de 07-12-1944.

Fonte
IBGE